16 outubro 2009

Parceria



Chamo a isto parceria.

Não à simples presença de alguém ao nosso lado.
Falo do entrelaçar de ideias e pensamentos.
Falo dos olhares conspiradores, da telepatia.

Chamo a isto parceria.

Não à estúpida conversa para fazer hora.
Mas sim às conversas infindáveis sobre tudo e coisa nenhuma.
Sobre sonhos, poesias... sentadas num banco da praça.

Chamo a isto parceria.

Não ao aperto que sufoca e ao olhar para o relógio.
Mas falo do perder das horas, das loucuras, dos desvarios.
Falo das caminhadas sem destino, dos sonhos, das sementes e dos frutos.

Chamo a isto companhia.
Chamo a isto amizade.