29 agosto 2010

O Caçador de Pipas


É... meio cheia da internet esses dias, nada na tv, em casa... depois de assistir ao "Super Cine" [pois é, "Super Cine"!]... confesso que não aguentei ficar vendo Altas Horas... no meio dos filmes da minha mãe encontrei "O Caçador de Pipas". Play né!

Eis que começo a assistir e me encanto de cara pelo garoto Hassan! Ah, achei liiiindo o ator que interpreta o Amir.
Alguns diálogos que gostei:




Amir: O que está fazendo aqui?
Hassan: Senta aqui, Amir.
Amir: Você está perdendo tempo, Hassan. A pipa foi para o outro lado.
Hassan: Vai vir pra esse lado.
Amir: Como você sabe?
Hassan: Eu sei.
Amir: Mas como?
Hassan: Eu já menti pra você?
Amir: Como eu posso saber?
Hassan: Prefiro comer terra.
Amir: Você faria mesmo isso?
Hassan: Faria o quê?
Amir: Comeria terra se eu mandasse?
Hassan: Se pedisse eu comeria. Você pediria pra eu fazer isso?
Amir: Você ficou louco? Sabe que eu não pediria.
Hassan: Eu sei.

[o que a pessoa não faz pela outra quando gosta, né?]
[o que é a amizade?]



Amir: O que é isso?
Hassan: Rahim Kahn deixou aí pra você.
Amir: Ele gostou.
Hassan: Gostou de quê?
Amir: Da minha história!
Hassan: Bom, é claro que ele gostou. Você conta ótimas histórias.
Amir: "Bravo", ele escreveu "bravo"!
Hassan: Bravo?
Amir: E sabe o que quer dizer "bravo"?
Hassan: Não.
Amir: Quer dizer "genial" em italiano.
Hassan: A história é sobre o quê?
Amir: É sobre um homem que encontra um copo mágico e ele aprende que se ele chorar no copo as lágrimas dele viram pérolas. Ele é muito pobre, sabe? E no final da história ele tá sentado numa montanha de pérolas... com uma faca ensaguentada nas mãos e a sua esposa morta nos braços dele.
Hassan: Então ele a matou?
Amir: É Hassan.
Hassan: Pra chorar muito e enriquecer.
Amir: É, como é inteligente! Que foi?
Hassan: Nada, Amir. Acabou de tomar o café?
Amir: Quê?
Hassan: Bom, me permite fazer uma pergunta sobre a história?
Amir: Claro.
Hassan: Por que o homem teve que matar a esposa?
Amir: Porque cada uma das lágrimas dele virava uma pérola.
Hassan: Eu sei, mas por que não podia só cortar uma cebola?

[por que não o caminho mais simples?]




A história mostra a forte ligação entre os meninos e uma "traição" que faz com que os amigos se separem.

Bem, o filme não é dos melhores e pelo que já li na internet o livro é mais emocionante, mas não é nenhuma perda de tempo assistí-lo. É um filme bonito, apesar de fraco. Fica a dica!

Termino com a frase mais emblemática dessa história: Por você, mil vezes!