28 setembro 2011

Não Se Fechar?

Hoje ainda é o 6º dia do "caos" e acordei tão ansiosa quanto em todos os outros dias, ou mais. Até meio trêmula!
Posso voltar às minhas atividades? É tudo que eu gostaria, mas nem o celular eu consegui ligar ainda.
Sabe quando sentimos que tudo está fora do controle? Acho que nunca fiquei assim, não que tudo sempre tenha estado em minhas mãos, de forma alguma, mas nunca havia me sentido sem chão, precisando de companhia para entrar na minha casa, pois me falta coragem de abrir a porta. Acho que por isso me fechei, me tranquei dentro dela mesma, por receio do que posso encontrar do outro lado quando eu voltar e não saindo não teria com o que me surpreender.
Dessa vez tenho mais de um problema para encarar, eu estou sendo um deles e isso que está me deixando assim, confusa, não estou sabendo lidar comigo mesmo, com as reações da minha mente, do meu corpo, dos meus sentimentos. Por isso minha vida está, literalmente, parada.
Por mais que eu queira, que eu tente, está sendo mais forte que eu. Estou vivendo no meu limite e isso é novidade para mim, ainda não aprendi a caminhar por essa trilha, está escura e eu nem gosto de estrada à noite por conta da escuridão, o que dirá de uma trilha que mal enxergo para o lado que devo seguir e sozinha? Complicado.
Ontem me senti extremamente sufocada e numa hora que realmente o melhor é não me fechar, mas até isso está sendo mais difícil dessa vez. Foi então que eu escolhi dar as costas e voltar ao meu cotidiano, mas como fazer isso se estou do lado de fora? É, não estou vivendo meu cotidiano de novo.
Eu saí de casa, eu lembro... eu segui meu caminho enquanto ela me olhava, não voltei atrás, mas foi doído, muito. Por que ela tinha que aparecer?
Fisicamente eu saí de lá e estou aqui, mas minha mente não.



Aí venho aqui e desabafo, coloco para fora o que me sufoca, faço de uma página da web o meu diário. Que coisa, hein! Não devo mesmo me fechar? Acho que não, pois vou explodir, eu sei, mas ao mesmo tempo considero injusto com os outros eu me abrir demais.

É, um estalar de dedos não funciona.. infelizmente!