24 setembro 2011

Só queria acreditar na mudança, pois há 10 anos é a mesma coisa.
Só queria mais força para não virar as costas, mas estou aqui.
Só queria sentir medo do que pode vir, mas parece que ele não me habita mais.
Só queria não desistir, mas parece que meus "poderes" estão perdendo força.
Só queria estar em paz, mas a tristeza é inevitável.
Só queria que isso que chamamos de amor fosse o suficiente, como sempre acreditei e apostei todas as minhas fichas, mas não é.
Só queria ser a filha, só.
Só queria nunca ter precisado desabafar isso.


“Tristeza é quando chove
quando está calor demais
quando o corpo dói
e os olhos pesam
tristeza é quando se dorme pouco
quando a voz sai fraca
quando as palavras cessam
e o corpo desobedece
tristeza é quando não se acha graça
quando não se sente fome
quando qualquer bobagem
nos faz chorar
tristeza é quando parece
que não vai acabar”

Martha Medeiros