06 agosto 2011

Amy Winehouse

Desde o comecinho da Amy nas paradas aqui no Brasil que a ouço, até viciei no álbum Back To Black na época, na verdade também escutava muito o Frank e nem sabia qual era o 1º, o 2º, se ela tinha mais algum e se eu estaria perdendo alguma coisa.. os dois eram praticamente 1 pra mim. Fiquei viciadérrima em Stronger Than Me e Tears Dry On Their Own.. essas são de qual cd, hein? Brincadeira, vai! rs. Apesar de ter me rendido ao seu som e ter tido uma fase viciante, nunca soube muito sobre a Amy em si, sobre sua carreira, seus escândalos, nem nada.. nem compartilhei suas músicas como sempre faço com tudo que ouço e curto, mas sabe como é, aqueles amigos mais resistentes à música internacional que não seja pop ou alternativo, aí nem me arrisquei. Mas como eu ía dizendo, nunca soube muito sobre essa artista, até o show dela no Rio eu fiquei sabendo um pouco antes de acontecer.. uma pena, pois foi carérrimo e se quer deu pra eu pensar em me programar para ir! hahaha.. (tô rindo por que se todas as chances disso acontecer nem podem existir mais?!)





É estranho postar algo sobre alguém que eu se quer tinha algum sentimento, se quer fui fã, mas me chocou mesmo sua partida. Estava sentada no sofá da sala assistindo o Jornal Hoje e, de repente, veio a notícia. Por mais que se fale nas causas desse "suicídio" que ela deixou chegar, que todos já esperavam isso acontecer a qualquer momento.. gente, ela era um ser humano certamente provido de problemas, de carências, sejam quais foram as ajudas que ela teve ou não, algo faltou. Não quero dizer que acho que foi culpa da ausência de ajuda de alguém, até porque eu sou uma das primeiras a dizer que nós somos (quase sempre) totalmente responsáveis pelas consequências que sofremos, sejam elas boas ou ruins, e ela foi responsável sim por ter deixado as drogas entrarem em sua vida, assim como qualquer viciado, agora, sair dessa não deve ser moleza para ninguém!!





A música dela existe, sua voz estará disponível aos nossos ouvidos para sempre, mas e A JOVEM Amy? Uma vida tão provida de sucesso e insucessos, que talvez estivesse com planos enguiçados por conta da sua derrota para os vícios..
Por que estou escrevendo sobre isso? Estou comovida e ponto. Cara, ela tinha a mesma idade que meus amigos e eu temos, apesar de vidas completamente distintas, as expectativas de quem tem essa idade não tem uma distancia tão grande assim, algumas das delas talvez fossem algumas das nossas.. e as que ela não conseguiu.. é, acabou.
É gente, eu realmente fiquei impressionada, pois acho que ela devia ser uma pessoa realizada em tantas coisas e, ao mesmo tempo, carente de muuuuuitas outras e num dia não tão belo ela se rendeu de novo, mais um dia que não conseguiu vencer e a "batalha" acabou, virou pó estupidamente por conta de fraquezas que não conseguiu superar por si só e nem com ajuda.. suas causas? Não vamos tentar enumerá-las, "cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é".





"..he walks away, the sun goes down, he takes the day, but i'm grown and in your way, in this blue shade my tears dry on their own." ♫


www.amywinehouse.com